O vazamento da informação de que uma pessoa ligada ao Paysandu sondou Eduardo Ramos nas últimas semanas gerou barulho nos bastidores do clube, que nega que a contratação do meio-campista tenha sido cogitada pela comissão de futebol profissional. O conselheiro Leandro Pereira, que faz parte da comissão, entrou em contato com o ge Pará para reforçar que o jogador nunca foi cotado pelo conjunto de dirigentes.

– Este jogador sequer foi cogitado pela presidência, executivo de futebol, comissão técnica e comissão de futebol. O que vimos foi uma campanha de pessoas ligadas ao jogador para verificar essa possibilidade, mas nós temos respeito pelo nosso clube e nossa imensa torcida – afirmou.

A comissão de futebol profissional do Papão é chefiada pelo presidente Maurício Ettinger e composta pelos vices Felipe Fernandes e Abelardo Abelha, o executivo Ítalo Rodrigues, os conselheiros Leandro Pereira e José Anízio e o empresário Roger Aguilera, colaborador e abnegado.

Eduardo Ramos jogou no Paysandu em 2013 — Foto: Tarso Sarraf/O Liberal

A repercussão negativa da informação se dá pela grande identificação que Eduardo Ramos tem com o Remo, clube que, entre idas e vindas, defendeu por seis temporadas entre 2014 e 2020. Ainda de acordo com uma fonte do ge Pará, a sondagem ao jogador, no entanto, não se transformou em proposta oficial do Paysandu.

Depois de não ter o contrato renovado com o Remo em janeiro, Eduardo Ramos acertou com a Tuna Luso para a disputa do Parazão 2021. Antes do acordo com a Águia Guerreira, o ge apurou que meia também foi procurado por Santa Cruz, Paraná e Manaus. É possível que ainda siga a um destes clubes ao começo da Série C, previsto para 30 de maio.


Ge.globo.com

Deixe seu Comentário