A Tuna Luso finalmente pode comemorar a volta à elite do Campeonato Paraense após oito anos. A conquista veio na manhã desta quarta-feira, dia 16, no Mangueirão. Depois de ter vencido o jogo de ida por 2 a 0, a Lusa podia perder para o Sport Real por um gol de diferença que mesmo assim conquistaria o acesso. Porém, a Águia Guerreira não quis saber da vantagem e venceu a Andorinha por 1 a 0.

Quando o árbitro Andrey da Silva e Silva apitou o fim do jogo, jogadores, comissão técnica e diretoria invadiram o gramado do Estádio Olímpico para celebrar o feito. Para o técnico Robson Melo, o acesso é uma reparação histórica.

– Missão cumprida, importante para a história da Tuna. Corrigimos um histórico do futebol paraense, a Gloriosa não pode ficar tanto tempo fora. São oito anos sem ir à primeira divisão, fere um pouquinho o nosso torcedor, a paixão do paraense pelo futebol. Nós vivemos muito intensamente e construímos isso. Essa classificação de hoje só veio ratificar o trabalho feito lá atrás, onde todo mundo abraçou a causa – frisou.

Vários treinadores experientes passaram pela Lusa em busca do acesso, como Charles Guerreiro, Samuel Cândido, Fran Costa e Sinomar Naves, mas coube a Robson Melo, que ingressou efetivamente na carreira há pouco mais de dois anos, conseguir levar o clube de volta à elite do estado.

– Um grupo fantástico. Me orgulho desse grupo que não se entregou em nenhum momento, se apaixonou pelo processo e construímos juntos essa classificação. Um passo de cada vez e hoje Deus nos coroou com uma grande classificação em cima de um adversário muito qualificado – declarou Robson.

O acesso veio, mas a competição continua. A Tuna enfrenta o Gavião Kiykatejê na final. Contudo, Robson diz que o momento agora é comemorar, mas não por muito tempo.

– É comemorar, viver o hoje. Eles têm 12 horas para comemorar. Assim como para lamentar a derrota eles têm 12 horas, para comemorar também. Nós iremos começar a pensar no próximo adversário da final. Vamos ver o que iremos montar de estratégia, estudar um pouco o adversário e ver o que temos de melhor para colocar mais um troféu na Gloriosa.

"Um time qualificado [Gavião], fez um bom campeonato também. Tem algumas peças decisivas. Vamos estudar, mas hoje a Tuna está comemorando a volta à elite com muita bênção e muita fé em Deus".

A decisão da Segundinha do Parazão entre Tuna Luso e Gavião Kyikatejê será em jogo único no próximo domingo, às 9h30, no Souza.


Ge.globo.com