Um dos quadrangulares decisivos da Série C do Brasileiro será composto pelos paraenses Remo e Paysandu. Em disputa, duas vagas na Segundona de 2021. Além da dupla Re-Pa, a chave é composta por Londrina e Ypiranga-RS. Além de um panorama do Tubarão paranaense, a reportagem do ge Pará também fez um amplo levantamento do Canarinho gaúcho, que terminou a fase de classificação na liderança do Grupo B.

O Ypiranga-RS fez 31 pontos na primeira fase da Série C. Em 18 jogos, foram nove vitórias, quatro empates e cinco derrotas, um aproveitamento de 57,4%, menor do que o do líder do Grupo A, Santa Cruz, que fez 37 pontos e teve 68,5% de aproveitamento.

Depois de um início instável na competição, o Ypiranga-RS ficou na vice-liderança da sua chave por nove rodadas seguidas. Na 16ª, caiu para a quinta colocação, mas se recuperou logo em seguida, voltando para o G4. Ao longo de todo o torneio, o time do Rio Grande do Sul só garantiu a primeira posição na última rodada, ao vencer o São José-RS por 3 a 1.

O Canarinho está invicto há três jogos – um empate e duas vitórias, respectivamente. A melhor sequência foi a de quatro vitórias consecutivas, no meio da competição. A pior foi a de duas derrotas e um empate, duas vezes dentro da Terceira Divisão.

O Ypiranga-RS é o segundo melhor mandante entre os 20 clubes com 22 pontos – sete vitórias, um empate e apenas uma derrota. Quando o retrospecto é o de visitante, os números caem consideravelmente. É apenas o sétimo melhor, junto com outras três equipes – nove pontos, duas vitórias, três empates e quatro derrotas.

Dentro de campo, o Canarinho é liderado pelo técnico Celso Teixeira, de 59 anos, com muita rodagem, principalmente, em times do Nordeste. Curiosamente, Celso está no clube gaúcho há apenas dois jogos – duas vitórias. Ele assumiu na 17ª rodada, depois que Paulo Henrique Marques, comandante responsável pela boa campanha na Terceirona, se transferiu para o São Luiz, que disputa a Série D.

O grande destaque do elenco é o atacante Neto Pessoa, vice-artilheiro da Série C com 10 jogos. Ele tem 26 anos e rodou por vários times do Acre até ganhar oportunidades em ABC, Náutico e, agora, no Ypiranga-RS. No Canarinho, em 2020, fez 13 gols em 27 partidas. Também compõem a base da equipe o goleiro Deivity, titular absoluto desde o ano passado, além dos meias Jean Silva e Mossoró, e o atacante Caprini – cinco gols em 15 confrontos.


Ge.globo.com

Deixe seu Comentário